Primeira reunião ordinária de diretora do Sindusmad aborda temas relevantes para o setor

Publicado em: 09 de Fevereiro de 2024
Foto Por: Andressa Amaral
Fonte: Sindusmad

O ano de 2024 iniciou com muitos desafios e oportunidades para o setor de base florestal de Sinop e região. Só no mês de janeiro, foram realizadas 42 ações, entre reuniões, ações e as atividades, as quais o Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte do Estado de Mato Grosso (Sindusmad) esteve participando. Na noite de quarta-feira (07) foi realizada a primeira reunião ordinária dos diretores com a apresentação dos resultados destas ações e as perspectivas do setor para os próximos meses. 

A participação massiva dos diretores na reunião reforçou o compromisso que os empresários assumiram com a gestão 2023-2025. O presidente Felipe Antoniolli destacou os trabalhos realizados no primeiro mês do ano. “O Sindusmad começou o ano trabalhando bastante, várias atividades, ações e reuniões onde nos disponibilizamos para ajudar o setor de base florestal. Temos muito trabalho a ser feito, em contato com o Cipem e a Sema, buscando sempre atender nosso objetivo que é dar suporte e gerar benefícios aos nossos associados. Trabalho sempre vai existir e estamos preparados para atender o associado”, informou.

Uma notícia bastante aguardada pelos presentes foi o anúncio da publicação do Decreto 680, de 02 de fevereiro de 2024, que altera o Decreto nº 1313, de 11 de março de 2022, que regulamenta a Gestão Florestal do Estado de Mato Grosso, que amplia a validade da Autorização para Exploração Florestal (Autex) por meio de Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) de 12 para 24 meses. Antoniolli informou que essa conquista é mérito da articulação do Cipem. “Essa mudança beneficia muito o produtor, pois consegue fazer um planejamento estratégico da sua escala de produção. Os proprietários que já possuem Autex, ao invés de pedir prorrogação, vão pedir retificação do prazo de validade da respectiva autorização”, explicou.

Quanto aos cursos de qualificação de mão de obra, a programação de capacitações vai iniciar no município de Cláudia, com o curso de Operador de Alinhadeira. O início está previsto para o dia 26 de fevereiro e o curso será realizado durante três sábados. Felipe enalteceu a parceria firmada com o Sesi - Senai e vai atender ao pedido dos associados de expandir as ofertas de capacitações. “Claudia e região foram contemplados com mais um curso de capacitação de mão de obra, valorizando o industrial, valorizando o colaborador e valorizando a matéria-prima. Os cursos de qualificação profissional voltados para o setor de base florestal são muito importantes e por isso, teremos outros cursos voltados para as laminadoras. Nesta reunião também foi deliberado a oferta de outros cursos que estaremos fomentando para beneficiar o associado”, reforçou.

O Sindusmad completará 40 anos no dia 21 de março de 2024, e para comemorar essa data, a diretoria vai iniciar os preparativos para um evento em homenagem aos pioneiros do setor de base florestal e enaltecer as diretorias que passaram pelo sindicato. “É muito importante para todos do setor essa comemoração. São 40 anos de história, 40 anos de legado de defesa do setor de base florestal e nada mais justo que a gente fazer uma grande programação para enaltecer todas as diretorias que já passaram e que fizeram um excelente trabalho”, destacou.

Esteve presente na reunião como convidada a gerente de Sustentabilidade e Inovação do Sistema FiEMT, Ribenildes Souza, para apresentar o Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias - Procompi, que é um convênio da CNI com o Sebrae Nacional, executado nos Estados, pela FIEMT e o SEBRAE local no intuito de aumentar a competitividade da Micro e Pequena Indústria. De acordo com Ribenildes Souza, o envolvimento dos sindicatos e associações é fundamental neste processo de fortalecimento do setor industrial. “Quem conhece a empresa é o empresário, mas nós avaliamos qual seria as ações possíveis para serem realizadas no período de 12 meses. É uma consultoria voltada para processos. Inicialmente realizamos um diagnóstico e após identificar as dores da empresa, serão definidos atividades, consultorias, cursos e palestras para que no final de 12 meses, alcancemos o objetivo que é o aumento de 20% do faturamento previsto no escopo do projeto”, comentou.

Para o empresário e vice-presidente do Sindusmad Marcelo Ghiraldi avaliou positivamente a reunião. “O Sindusmad é um sindicato muito ativo e a gente vive numa região muito expansiva. Já o setor de base Florestal sempre tem questões importantes a serem tratadas hoje, por exemplo, foram discutidos bastantes assuntos que são de interesse do setor, sempre com muitos desafios para quem quer trabalhar da forma correta, com manejo florestal ou desmate autorizado da forma legal. Os trabalhos foram desenvolvidos e tiveram um andamento ótimo, buscando alternativas para resolver os problemas que vão aparecendo no dia a dia”, concluiu.

O sindusmad está planejando e organizando o retorno das reuniões itinerantes. A primeira reunião do ano será em abril, e o município que receberá a diretoria e os associados da localidade e região ainda será definido.